Associação 289

 

A Associação 289 é uma entidade sem fins lucrativos que tem como objectivo contribuir para a promoção e divulgação das Artes Visuais e outras manifestações de carácter artístico no contexto da região do Algarve, onde está instalada, mas também, sempre que possível, em todo o País e no estrangeiro, bem como defender os interesses dos seus associados e artistas. Para a prossecução dos seus fins a Associação propõe-se organizar mostras e exposições; divulgar e promover os trabalhos dos seus associados e de outros artistas; realizar workshops, colóquios e debates sobre assuntos relacionados com as Artes Visuais e outras manifestações de carácter artístico, bem como outros temas de cultura geral; promover iniciativas de índole cultural, com o propósito de sensibilizar a opinião pública para a Arte; divulgar por diversos meios os artistas e a Arte e estabelecer e manter protocolos e parcerias com associações e outras organizações de natureza cultural, nacionais ou internacionais.

 

A Associação 289 apresentou-se pela primeira vez ao público no dia 18 de Novembro de 2017 dando a conhecer o seu espaço no Sítio das Pontes de Marchil em Faro.

 

ACTUALMENTE EM EXPOSIÇÃO NA ASSOCIAÇÃO 289

 

“montanhas de amor” de Milita Doré

 

 

 

 

 

Exposição “montanhas de amor” de Milita Doré

 

 

Artistas convidados: Ana André, Bertílio Martins, Catarina Correia,

Christine Henry, Francisco Valente, Gustavo Jesus, Jorge Graça,

Manuel Rodrigues, Miguel Cheta, Susana de Medeiros, Tiago Batista,

Vasco Célio

 

“montanhas de amor é uma exposição que expande a ideia de paisagem da artista que adentra, pela primeira vez, na paisagem inusitada do próprio corpo, região até então inexplorada. A tomada de decisão de autorretratar-se, e de se deixar retratar, surge num momento de extrema sensibilidade – a descoberta de um cancro da mama. A artista decide convidar amigos e amigas artistas para retratá-la antes de sofrer o tratamento que iria deixar cicatrizes, reais e metafóricas, no seu corpo.

Entre vídeos, esculturas, instalações, fotografias e desenhos, Milita Doré reafirma a sua condição – mulher e artista. Criadora de paisagens, condutora do seu próprio destino, a artista transformou as obras dos outros em suas, fundiu as representações com a presença do próprio corpo que se deixou retratar, que não resistiu, que se deu de forma generosa e que foi acolhido por mãos e olhos afetuosos.”

Mirian Tavares

 

A exposição estará patente ao público até 29 de Novembro,

de sexta-feira a domingo, das 15:00 às 19:00.

 

Associação 289 - Project Room

em exposição

Guilherme Silvestre

 

 

Saber mais aqui

Saber mais aqui